Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2016

O ''livro'' Escritora Clichê

Imagem
Sempre me imaginei escrevendo este post, só não esperava que seria tão rápido. O ''Escritora Clichê'' nasceu a uns 3 anos atrás, na época que eu, com 12 anos, queria conquistar o mundo. Ainda quero. Eu preferi liberar o post primeiro e depois o vlog, vocês sabem que eu sou melhor com as palavras.
   O tempo que eu fiquei afastada do blog e do canal foi justamente em função desse projeto. As ilustrações, frases, detalhes, capa e etc.. Foram meses envolta do livro, meu professor corrigiu meus textos e eu comecei a fazer o livro em si. Ele não foi publicado oficialmente, por enquanto. A gráfica infelizmente acabou retirando um pouco da qualidade das imagens, mas é só um começo. O projeto foi ideia da minha bibliotecária Sônia Barbosa, que me deu todo o apoio e carinho. Se eu fosse agradecer cada pessoa que me ajudou a concretizar um pedacinho do meu sonho, eu iria acabar me perdendo. Por isso, sinta-se abraçado (a) por mim. O pessoal que sempre me acompanhou no blog e…

Para você eu guardei o melhor de mim.

Imagem
Eu guardei as coisas inúteis no meu guarda roupa.
   Guardei a ansiedade
   Guardei meus fantasmas
   Guardei o meu medo do amanhã.
   Para você eu guardei tanta coisa
   Guardei o melhor de mim
   Guardei o melhor beijo a sua espera, guardei um amor imenso que não suportava ficar guardado.
   Suportei as piores tempestades de sentimentos
   Até comecei a gostar de festas depois daquela que te conheci
   Nossa conexão era como as cores, eu era azul e você era uma cor que nem eu sabia descrever. Na minha visão coloria, dava a cor que meu arco iris não possui, mas era apenas imaginação.
   Para você, eu guardei o melhor de mim. E para que? Bom, para ficar guardado mesmo. Já que estou a sua espera até hoje.
   Já que meus fantasmas não aguentaram ficar guardados
   Já que meus receios não suportaram o sufoco
   Já que meus sentimentos começaram a dançar com minha imaginação. A imaginação que te criou.

Segure minha mão e me mostre o caminho.

Imagem
Não quero frases prontas, quero que me diga o que quer.
   Não quero coisas caras e chamativas, quero que me demonstre o que sente, ou o que diz sentir.
   Não quero status, quero gestos.
   Não quero que me entenda, quero que me ajude a desvendar meus fantasmas.
   Quero que me ligue as três da madrugada só para me dizer algo bonito.
   Quero que ria das coisas que eu falo e ainda me chame de idiota.
   Quero compartilhar com você meus sonhos e medos, meus desejos e receios.
   Então, por qual motivo se mantem longe?
   Segure minha mão e me mostre o caminho.
   Me segure quando o mundo quiser me puxar para baixo.
   Me ature quando as vozes da minha mente gritarem
   Me acalme
   Me ame
   Me deseje
   E vê se não some.
   Eu adoro essa sua carinha de santinho
   De quem não quer nada
   E eu, tola, sempre acredito.