Desabafo, sociedade, Deus e fé.


Sempre me questionei sobre Deus e sempre tive motivos para crer e ama-lo incondicionalmente, ás vezes bate aquela dúvida sobre algo, coisas, pessoas.
 Eu fico extremamente triste quando eu vejo as pessoas criando uma imagem de Deus negativa, algo que ele não é. Ele não julga, não oprime e não condena, ele salva. Ele sabe nosso destino por isso não fique triste, 'tem males que vem para o bem'. Principalmente nos momentos de perda, quando alguém querido se vai, vem aquela maldita dúvida e você fica exausto, frustrado e com raiva de si mesmo. Eu sei, já aconteceu comigo. Deus sabe de tudo, e talvez um ente querido esteja melhor no céu, já pensou nisso? Pois pense.
  Cada dia a humanidade me desanima, me decepciona. É tanto ódio, rancor, drogas e perdições, não julgo ninguém, cada um tem a sua vida e faz o que bem entender, mas isso NÃO é saudável, nada é saudável si te levar para o fim do poço e isso fato. Respeitar é algo fundamental para conviver com pessoas e o que mais vejo são pessoas despreparadas para viver em sociedade. AME-SE mais, se valorize você é linda!
  O que será que tem além desta vida? Anjos a nossa espera, ou ao contrário? Eu creio em algo a mais, eu sei que tem algo depois e eu sei também que, de alguma forma todas as minhas dúvidas estarão tiradas.
  Não sei muito bem sobre o que este texto retrata, mas precisava desabafar sobre isso, algo que me questiona diariamente. Algo que vejo todos os dias.

Anny

Comentários

  1. Como assim vc tem 14 anos ? Te dava uns 17 ! Ahhh Que post mais lindo ! Vc escreve muito bem !
    Amei o nome do blog (combina comigo , rs <3)
    Beijinhooos
    http://primaveraadolescente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, tenho 14, faço 15 em março! Muito obrigada pelo elogio, sempre tanto aprimorar minha escrita. Beijos!

      Excluir
  2. adorei o texto, é sempre bom ler textos que lhe faz pensar sobre a vida

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

15 Primaveras

Fotos que acalmam a alma.

Entrevista com Vanessa Brunt -Sem Quases-